https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/

Depois de dois meses de isolamento social com renovação de restrições, ainda mais rígidas, a Prefeitura de Juazeiro do Norte começa a enfrentar pressão do setor privado. A queda de braço iniciado com a concessionaria do transporte urbano, deve passar para as empresas aéreas flexibilizar as medidas de isolamento para o combate ao novo coronavírus (Covid-19).

A empresa Auto Viação Metropolitana (Via Metro), responsável pelo transporte municipal, chegou anunciar, no dia 14, o retorno de parte das atividades a partir do dia 16, sábado, mas acabou voltando atrás. A suspensão dos serviços atendeu a uma alteração no decreto municipal 505, feito pela Procuradoria-Geral do Município.

O decreto prevê a suspensão, no âmbito do Município, os serviços de transporte coletivo, regular e complementar durante o período de estado de emergência. O decreto vai até o dia 20 de maio e, segundo a Prefeitura, poderá ser prorrogado.

Micael François, procurador geral do Município, disse que a alteração o objetivo manter o distanciamento social, evitando aglomerações. O procurador destaca ainda que o descumprimento implica em pena de apreensão do veículo e possível multa no valor de R$ 50 mil.

Segundo a empresa, programou um retorno de 30% da frota em atendimento aos bairros Centro, Novo Juazeiro, São José, Frei Damião, Antônio Vieira, Aeroporto e Parque São Geraldo.

Apesar da vitória diante da empresa que atua no âmbito do município, a gestão do prefeito Arnon Bezerra (PTB) deve enfrentar um desafio ainda maior. As empresas aéreas que atuam no aeroporto Regional Orlando Bezerra, em Juazeiro, anunciaram o retorno das atividades para o próximo mês de junho.

Gol Linhas Aéreas, Azul Linhas Aéreas e VoePass, devem reiniciar suas operações com voos diretos e diários para Fortaleza, Recife, Petrolina e São Paulo (Campinas e Guarulhos). Hoje os voos acontecem de forma semanal e contam com uma barreira sanitária nas chegadas a Juazeiro.

Ao Jornal do Cariri, o prefeito Arnon Bezerra disse que, sequer, foi comunicado oficialmente sobre o retorno, mas que, vai continuar com as medidas restritivas até que a situação esteja minimizada e sem maiores riscos à população.

O secretário de Saúde, Lucimilton Macedo, lamentou o retorno, mas disse que a Secretaria dará todo o suporte para aumentar a barreira sanitária no aeroporto. Ele observou que o aeroporto é território federal e, por isso, a gestão municipal não tem gerencia.

Segundo comunicado das empresas, os voos voltarão ao normal, como eram executados antes da pandemia do Covid-19. As linhas serão operadas com aeronaves Airbus A320neo, com capacidade para até 174 passageiros, e ATR 72-600, com capacidade para até 70 passageiros. O Governo do Estado ainda não se manifestou sobre o anúncio.

(Reportagem de Madson Vagner/Jornal do Cariri).

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Cariri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Governo do Estado do Ceará entrega lotes de vale-gás para 48 municípios em Juazeiro do Norte-CE

Nesta quinta-feira, 28, Juazeiro do Norte foi a cidade escolhida para ser a sede de distri…