#


https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/

O atual processo para definições eleitorais parece motivar a tensão, entre as bancadas de situação e oposição, nas câmaras de Barbalha e Juazeiro do Norte. Em Crato, as decisões controversas vêm da própria base do prefeito, que dispara críticas contra o governo Camilo Santana, aliado de Zé Ailton Brasil (PP).

Na sessão de quinta-feira (05), a base do prefeito Arnon Bezerra (PTB), na Câmara de Juazeiro, derrubou três requerimentos e sofreu ameaças de denúncia ao Ministério Público do Estado (MPCE). Na tribuna, a representante dos aprovados no concurso público, Jaqueline Dantas, pediu a homologação. Os concursados acusaram o prefeito de manter contratos para o que caracterizam de “cabide eleitoral”.

Sobre o assunto, os vereadores Demontier Agra (PPL) e Glêdson Bezerra (PMN) tiveram requerimentos derrubados pelo Plenário, após articulação do líder do prefeito Adauto Araújo (PSC). O vereador líder avaliou que as informações são irrelevantes, já que a gestão já vem discutindo com os concursados.

O vereador Demontier Agra requereu a lista dos contratados em 2020, segundo ele, para observar a demanda da administração para nomear os concursados. O vereador Glêdson pediu explicação sobre os atrasos de salários dos contratados e uma auditoria nas contas da Prefeitura. Segundo Gledson, os gastos com contratados em 2019 foram de R$ 66 milhões.

No mesmo dia, o prefeito de Juazeiro recebeu os representantes dos aprovados no concurso e disse que a homologação está em fase de finalização. Arnon propôs a formação de uma comissão para acompanhar os trâmites finais do processo de homologação.

No Crato, os vereadores aprovaram as contas do ex-prefeito Ronaldo Mattos (PSD). Todos os vereadores seguiram o parecer favorável – do Tribunal de Contas do Ceará (TCE) e do Ministério Púbico de Contas para as contas de governo de 2015. Para o vereador Amadeu de Freitas (PT), oposição a Gestão Ronaldo, as irregularidades encontradas não representam gravidade. A aprovação das contas ratifica a pré-candidatura de Ronaldo.

Apesar dos protestos de parte dos aliados do prefeito Zé Ailton à aprovação das contas, o tema mais polêmico ficou com a crítica do vereador Bebeto Anastácio (PTN) sobre material referente à “Ideologia de Gênero”. O material estaria sendo distribuído nas escolas estaduais e o vereador prometeu tomar as providências contra a distribuição.

Em Barbalha, a base de oposição ao prefeito Argemiro Sampaio (PSDB) prepara pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o destino dos recursos da Iluminação Pública e as ações da Secretaria de Saúde do Município. A articulação é do vereador Dorivan Amaro (PT), presidente do PT local.

No caso da Saúde, a base de oposição entrou com recurso para obrigar a secretária de Saúde, Poliana Callou, a atender a convocação da Câmara. Os vereadores querem explicações sobre o uso do “Cartão Mais Saúde”, que teriam consumido R$ 900 mil, sem uso prático. A secretária já recusou duas convocações da Câmara.

Já na base de apoio a Argemiro, a comemoração é por uma decisão judicial. No último dia 2, a juíza Larissa Braga Costa acatou pedido de “Queixa Crime” de Argemiro contra o vereador Dorivan Amaro, por calúnia, injúria e difamação. O material foi colhido após entrevista em uma rádio de Juazeiro, onde o vereador não tem imunidade parlamentar. O vereador foi notificado para se defender das acusações.

Por: “Jornal do Cariri”

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 4 =

Verifique também

Romaria de 86 anos de falecimento do Padre Cícero acontecerá virtualmente de 17 a 20 de julho

Devido o combate à pandemia do Coronavírus, a cidade de Juazeiro do Norte, continua em iso…