Início Saúde Região do Cariri em alerta contra surto de gripe

Região do Cariri em alerta contra surto de gripe

6 Lido
Comentários desativados em Região do Cariri em alerta contra surto de gripe
8
124
#


https://caririnoticias.com.br/saiba-como-anunciar
https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/

Comum no Brasil durante o outono e o inverno, o crescimento de casos de gripe surpreende especialistas devido a uma epidemia em plena primavera, com sinais de continuidade no verão, iniciado na terça-feira (21). No Ceará, foram registrados 18 casos apenas em dezembro. Diante desta situação, a secretaria estadual de Saúde (Sesa) emitiu um alerta para os profissionais de saúde e a população. Aos primeiros, foram dadas orientações para identificação e notificação de quadros clínicos, enquanto ao segundo grupo uma série de recomendações foi fornecida para evitar o contágio em meio à pandemia de covid-19.

No Brasil, foram registrados mais de 1,6 milhão de casos entre janeiro e novembro. Já o Ceará, contabiliza 67.762 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no mesmo período. Destes, 49.932 (73,7%) já foram investigados e 17.830 (26,3%) estão sob investigação. Dentre os já investigados, 39.199 (78,3%) deram positivo para a covid-19, 10.484 (21,0%) sem causa específica, 247 (0,5%) outros vírus respiratórios e três foram casos confirmados de Influenza.

A epidemia de vírus gripais pode ser explicada pela baixa cobertura vacinal. No caso cearense, a campanha de vacinação contra a Influenza teve o menor índice de aplicação de doses dos últimos 23 anos. Das 3.267.990 doses distribuídas em 2021, 2.631.962 (76,28%) foram administradas. Até então, os menores percentuais tinham sido registrados nas campanhas de vacinação dos anos 2000 e 2010, com 80% e 82%, respectivamente.

Coordenador do grupo que monitora dados sobre Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na Fundação Oswaldo Cruz, Marcelo Gomes enfatiza que as causas da epidemia são variadas e relacionadas à pandemia de covid-19. Ele explica que o distanciamento social e a adoção de outras medidas para conter o coronavírus fez com que outros casos de síndrome respiratória praticamente desaparecessem. “Não tivemos a exposição natural, e isso nos deixa mais suscetíveis. Isso foi bom, porque teríamos tido, junto com a covid, as internações por influenza, e isso teria sido muito pior do que já foi, mas tem esse saldo negativo”, destaca o pesquisador.

No último dia 16, a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) emitiu um comunicado para todos os profissionais de saúde do Estado “para que se mantenham alertas para a identificação precoce de casos de Síndrome Gripal em pacientes pertencentes a grupos de risco”. Ainda segundo a secretaria, a atuação vigilante deve ser tomada “a fim de prevenir a evolução para a gravidade e enfatizar medidas de controle e prevenção de novos casos”, de modo a evitar surtos causados por Influenza ou outros vírus respiratórios.

A população também deve ficar atenta para a adoção de medidas preventivas. As mais indicadas são lavar as mãos, punhos, unhas e espaços entre os dedos com água e sabão com frequência ou uso de álcool em gel. Também deve-se evitar levar a mão ao rosto, além de utilizar máscaras descartáveis; manter os ambientes ventilados e evitar aglomerações. A secretaria ainda sinalizou o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, como unidade de referência para os casos de síndrome gripal na Regional de Saúde do Cariri. Esta compreende os 29 municípios caririenses e 16 cidades do Centro-Sul do Ceará.

Por; Jornal do Cariri

Inscreva-se no nosso canal no YouTube:
https://youtube.com/c/CaririNoticiasce

Siga o Cariri Notícias no Instagram;
http://www.instagram.com/cariri_noticias

Siga também no Twitter
https://twitter.com/CaririNoticias

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Saúde
Comentários fechados

Verifique também

Juazeiro do Norte lança disque denúncia para crimes contra população LGBTQI+

O município de Juazeiro do Norte, oferece a partir desta terça-feira, dia 17 de maio, um d…