#


https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/

Um homicídio foi registrado por volta das 19:30h, desta terça-feira(19), em Juazeiro do Norte. Ronaldo Souza Félix, de 28 anos, que residia na Rua Joana Alexandre Damasceno, no bairro Frei Damião, foi morto a tiros perto de sua casa por dois homens que fugiram numa moto. Ele usava tornozeleira eletrônica e a dupla se aproximou do mesmo e já foi efetuando os disparos sem qualquer discussão num caso de execução sumária.

Ronaldo foi preso no dia 27 de junho de 2013 após um assalto na loja de confecções Renascer que funciona na Rua São Paulo em frente ao Hospital Infantil Maria Amélia (Santa Tereza) em Juazeiro. Na época morava no bairro Pedrinhas e chegou ao estabelecimento numa moto de onde levou R$ 300,00 e certa quantia de uma cliente. Uma pessoa anotou a placa do veículo e logo o acusado terminou preso.

A moto estava em seu próprio nome o pai disse aos PMs que o ajudou a comprar. Na época, falou ainda ter conhecimento que o filho era usuário de drogas e desconhecia ser assaltante sendo sua primeira prisão. Na ação estava com uma namorada menor de idade. Já no ano de 2015 se tornou testemunha do assassinato de José Gomes Bezerra Filho em Jucás e, em março de 2018, passou a responder por crime de lesão corporal contra Cicero Henrique Cordeiro em Iguatu.

Este foi o sexto homicídio deste ano em Juazeiro. O último tinha acontecido sexta-feira (15) quando Ranilson Rodrigues de Carvalho, de 28 anos, que residia na Rua 22 de Julho (Timbaúbas), foi morto a tiros por dois homens numa moto. A vítima estava na calçada de casa perto do cruzamento com a Epitácio Pessoa e respondia por furtos, porte ilegal de arma de fogo, assaltos, tráfico de drogas e violência doméstica.

Fonte: Miséria

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Policia
Comentários fechados

Verifique também

Em Juazeiro do Norte, família diz que idoso aparece na lista de vacinados contra Covid sem ter recebido a dose

Parentes de um idoso que não recebeu a vacina afirmam que o familiar está na lista de pess…