Início Saúde Cirurgia para Síndrome do Desfiladeiro Torácico é realizada pela primeira vez no interior do Ceará

Cirurgia para Síndrome do Desfiladeiro Torácico é realizada pela primeira vez no interior do Ceará

4 Lido
Comentários desativados em Cirurgia para Síndrome do Desfiladeiro Torácico é realizada pela primeira vez no interior do Ceará
6
31
#


https://caririnoticias.com.br/saiba-como-anunciar
https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/
https://caririnoticias.com.br/wp-content/uploads/2022/06/uvaeverdedecoracoescaririceara.png
O procedimento cirúrgico para a Síndrome rara antes só era realizado nos grandes centros

O procedimento foi realizado através do Sistema Único de Saúde (SUS), e foi conduzido pelos cirurgiões *Dr. Moisés Tavares e Dr. Diego Santos, auxiliados pelo anestesista Dr. George Araujo e Irivan como instrumentador cirúrgico*, no Hospital São Vicente de Paula, em Barbalha; foi a primeira cirurgia para a Síndrome do Desfiladeiro Torácico (SDT), do interior do Ceará.

A Síndrome do Desfiladeiro Torácico (SDT) é o termo utilizado para descrever sinais e sintomas causados pela compressão de estruturas neurovasculares, que limitam as atividades habituais dos indivíduos. A Síndrome é pouco frequente, porém é potencialmente grave e atinge adultos entre 20 e 40 anos de idade, afetando mais mulheres do que homens.

Entre os principais sintomas estão a dor, dormência e fraqueza que se irradiam do pescoço e se estendem para o braço e mão. “A paciente apresentava dormência e formigamento em braço. Principalmente quando levantava o referido membro ou fazia alguma atividade física. A paciente procurou o serviço de cirurgia vascular com o Dr. André Porto que realizou uma arteriografia e diagnosticou a síndrome do desfiladeiro torácico.  Onde a paciente foi encaminhada para o serviço de cirurgia torácica no Hospital São Vicente”, explica Dr. Moisés

A cirurgia para a SDT tem caráter curativo, tendo que fazer apenas o acompanhamento do pós operatório tradicional “Paciente ficou 3 dias internada em pós operatório e já teve alta e está em domicílio se recuperando com uma excelente evolução”, aponta o médico Dr. Diego Santos.

Dr. Moisés reforça que ao aparecimento dos sintomas, o paciente deverá procurar ajuda médica para avaliação do quadro e prescrição do tratamento “Os pacientes que apresentam alguma dormência ou alteração em braços durante a mobilização ou atividade física devem procurar um especialista para o diagnóstico precoce e tratamento definitivo.  As alterações crônicas dessa doença pode levar a trombose do braço podendo levar a isquemia e necrose resultando em até amputação do braço, mão ou dedos”, finaliza Dr. Moisés.

Mais informações,

Assessoria Commonike

Cirurgia para Síndrome do Desfiladeiro Torácico é realizada pela primeira vez no interior do Ceará

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Saúde
Comentários fechados

Verifique também

Aliança da Misericórdia promove festa de São João nesta quarta-feira (29)

Evento contará com Santa Missa, música, dança, além das tradicionais comidas juninas a par…