https://www.instagram.com/msjoiasfolheada/

Procurado por cerca de três meses, Zé do Valério disse em depoimento informal que é natural de um lugar chamado Lages, no Cariri. Acusado de matar a universitária Danielle Oliveira, 20, em abril deste ano, o homem preso na manhã desta sexta-feira (12), não especificou a cidade onde nascera.

Zé do Valério, de acordo com especialistas, apresenta uma quadro de psicopatia. Tido como um homem perigoso, ele era foragido da polícia desde que cometeu o crime em Pedra Branca, no interior do Ceará.

Um retrato falado do suspeito foi amplamente divulgado.

Houveram relatos de que Zé do Valério invadia residência em bisca de comida e água. Quando foi preso na localidade de Jatobá Medonho, no Piauí, estava machucado, com roupas rasgadas e um chapéu parecido com o desenho feito por peritos.

Instantes após ser capturado, ainda na viatura, disse ser natural de Lages, no Cariri, onde também nasceram seus pais José Pereira da Costa e Maria Fernandes da Silva, já falecidos. Danielle havia desaparecido no dia 24 de abril e foi encontrada morta no dia seguinte em um sítio vizinho ao da sua família. O corpo da jovem estava despido e com um ferimento no olho esquerdo.

Zé do Valério havia trabalhado no sítio da família, onde a universitária estava antes de desaparecer, prestando serviços como vaqueiro e amansando animais.

Por Miséria

Assista

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Policia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

PEDREIRO DE 52 ANOS MORRE EM ACIDENTE DE MOTO EM SALITRE-CE

Um acidente de transito com vítima fatal foi registrado por volta das 17h00min deste domin…